Wednesday, October 05, 2011

Algo pretensiosamente inteligente sobre "Enfim, grávidos"

Quando pedi para autografar o meu exemplar de “Enfim, grávidos”, Hamilton não pensou duas vezes em pedir um comentário inteligente sobre o seu filho. Não. Não estou falando do Pequeno Boxeador. Refiro-me aqui ao seu filho de papel e tinta, que conta a jornada que enfrentou até a chegada, aí sim, do filho de carne e osso.

Com o Hamilton é desse jeito. Não basta simplesmente fazer. É preciso fazer, no mínimo, com uma certa elegância. Não sei se ele pede isso para todos, somente para os que podem escrever algo inteligente ou, ainda, se pede comentários inteligentes justamente para quem não pode escrever um, só para mostrar toda a insignificância daquele ser.

Hummmm!!! Ele nunca faria isso (acho!). Principalmente depois da chegada do PB. O menino deu uma certa adocicada no homem. Não que ele fosse um velho amargo e rabugento. Longe disso. O H. sempre foi um jovem (na medida do possível) gentil e educado com os amigos e, em igual medida, cruel e afiado com os inimigos – tendo em vista que os inimigos são todos aqueles com inteligência inferior a dele, ou seja, 90% da humanidade (sinto que ele não vai gostar disso), tirando eu, é claro (acho que ele tb não vai gostar disso). O cara sempre me deu uma força e muitas lições. E quanto a isso, irmão, não tem como não ser eternamente grato.

Mas voltando ao assunto, como escrever algo inteligente para alguém que é mais inteligente do que você e sobre a obra que essa pessoa mais inteligente escreveu? Parece-me justamente mais inteligente deixar a inteligência de lado.

E portanto, dispo-me da vergonha e evoco aqui um dos livros menos intelectuais que já li, porém muito engraçado e ao mesmo tempo tocante (veja bem: ele não é O mais engraçado, nem O mais tocante. É simplesmente o melhor da minha lista em uma categoria imaginária, que une os dois elementos - comédia dramática?. Não vale dizer que é comédia romântica, porque não é!).

Estou falando de Inconceivable, do fantástico comediante inglês (entre outras atribuições) Ben Elton (se você acha o Rafinha do CQC engraçado, precisa conhecer esse cara). Resumindo, o livro conta a história de um casal que tenta porque tenta ter um filho. Sem querer ser um estraga prazeres, mas já sendo, adianto que eles não conseguem. E a jornada até não conseguirem é hilária e emocionante.

Essa é mais ou menos uma caricatura do que foi a vida real de H. no que se refere ao episófio "meu filho". Só que o nosso “herói” tupiniquim tem um final muito mais feliz. Melhor do que o final, é a continuação da série. Se eu fosse Ben Elton, certamente daria um jeito de plagiar “Enfim, grávidos”, nomeando-o como algo do tipo “Conceived”, ou “Inconceivable, o retorno”. São os dilemas de um casal sem filhos, as idas às clínicas de fertilização, compras, reflexões, coletas de óvulos, tentativas, compras, fracassos, coletas de espermas, conquistas, compras e, agora, dilemas de casal com filho.

Engraçado e emocionante!

Friday, February 04, 2011

Thursday, April 08, 2010

Rolling Stones: mais uma exibição de inéditas


Vira e mexe surge uma exibição de fotos inéditas com ícones dos anos dourados, rebeldes ou seja lá que época for.

Pouco tempo atrás, foram encontradas fotos de Marilyn Monroe nos bastidores das filmagens do clássico "Quanto Mais Quente Melhor". As imagens serão leiloadas leiloadas em junho.

Agora é a vez dos Stones, que terá uma coleção INÉDITA de fotos expostas na Scream Gallery, em Londres.

Isso, para mim, soa como aquelas reuniões de bandas que estavam separadas há décadas: puro marketing!

Mas pelo sim pelo não, vou guardar aquela imagem inédita minha fazendo amor com a Natalie Portman.

Monday, April 05, 2010

Londres terá sua Torre Eiffel


Acabei de ler no blog De Paris, editado pelo jornalista Antonio Ribeiro, que Londres também terá sua, digamos, Torre Eiffel.

A ArcelorMittal Orbit será construida no parque olímpico, em Stratford, onde serão realizadas as olimpíadas de 2012.

Bom... não vou me atrever a fazer juizo de valor sobre nenhuma das obras. Tem gente que vai achar a torre londrina linda. Outros vão odiá-la. Vale lembrar que até mesmo a torre parisiense foi muitíssimo criticada por seus contemporâneos. "A obra era horripilante". Por pouco não foi toda desmontada.

Whatever... Quando morava em Londres, minha casa ficava bem perto do parque olímpico. No caminho para o trabalho, pedalando pelo canal que ligava o bairro ao Victoria Park, passava ali do ladinho do canteirão de obras. Os trabalhos para os jogos olímpicos ainda estavam começando. O estádio, que hoje deve estar quase pronto, era apenas uma grande armação de metal. Dezenas de guindastes tomavam aquele espaço, que será um dos parques mais charmosos de Londres.

To ficando com saudades daquela terra, viu... :-/

Wednesday, November 04, 2009

BNDES inaugura subsidiária em Londres

Por Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) inaugura hoje (4) uma subsidiária em Londres, no Reino Unido. O evento contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na avaliação do BNDES, a chegada do banco a um dos principais centros financeiros do mundo representa mais uma etapa da expansão das atividades da instituição.

Com a subsidiária de Londres, denominada BNDES Limited, o banco de fomento brasileiro, segundo sua assessoria de imprensa, “aumentará a visibilidade junto à comunidade financeira internacional e poderá auxiliar de maneira mais efetiva as empresas brasileiras que estão em processo de internacionalização ou aquelas que buscam oportunidades no mercado internacional”.

O BNDES Limited terá ainda, como atribuição, “fazer a ponte entre investidores internacionais e as grandes oportunidades oferecidas pelo Brasil, que tem grande fronteira de investimentos em infraestrutura, sofisticado setor industrial e de agronegócio, com competitividade única em termos mundiais”.

Além do presidente, estarão presentes à inauguração os ministros Guido Mantega, da Fazenda, Dilma Rousseff, da Casa Civil, Franklin Martins, da Comunicação Social, o secretário-geral das Relações Exteriores, embaixador Antonio Patriota, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Entre as autoridasdes britânicas, estarão o primeiro-secretário de Estado, Peter Mandelson, e a ministra das Olimpíadas, Tessa Jowell.

Fundado em 1952, o BNDES é o agente de financiamento de longo prazo do setor produtivo brasileiro e o maior banco de desenvolvimento das Américas. Com ênfase no apoio a projetos de investimento dos setores industrial e de infraestrutura, o BNDES desembolsou, em 2008, R$ 92,2 bilhões (US$ 52,7 bilhões), registrando crescimento de 42% na comparação com o ano anterior.

Em 2009, o banco segue trajetória de aumento nos seus desembolsos, tendo superado a marca de R$ 100 bilhões (US$ 57,1 bilhões) no começo de outubro. Segundo o BNDES, ao final deste ano, as liberações de financiamentos deverão superar R$ 120 bilhões (US$ 68,6 bilhões).

Friday, October 30, 2009

(In)Feliz Halloween

Uma das coisas que lamento não ter feito em Londres foi caçar fantasmas.

Quando chega outubro, dá-se início a um tipo de estação fantasmagórica. São casas, castelos, parque e um tanto de outras coisas com fantasmas envolvidos no meio.

Histórias de gente real, que eu conheci pessoalmente, também instigam a curiosidade para saber até onde tudo aquilo é real ou imaginário.

O site do Guardian, meu jornal favorito lá no Reino Unido, traz um videozinho debochado sobre o assunto.

Monday, October 05, 2009

Royal Observatory completa 125 anos

O Royal Observatory, observatório espacial de Londres, mais especificamente localizado no Greenwich Park, está completando 125 anos.

Esse é um dos meus lugares favoritos em Londres. Não só pelo observatório, mas pela vista que se tem do alto do parque, dos jardins e de toda a vida selvagem ali presente. Isso sem contar que é o marco zero do planeta.

Vejam o vídeo do The Guardian sobre o local.